terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Durante o mês de dezembro estarei com o ateliê aberto de terça a sábado,
das 14:30 as 20:00 horas com uma coletânea de trabalhos que entitulo:
"ARQUEOLOGIA para sempre".
Um conjunto de obras que está registrado no catálogo Fio do Tempo (http://issuu.com/zoludesign/docs/christina_machado)
tem seu desdobramento em muitos dos trabalhos que estão expostos no ateliê, como também outros realizados posteriormente .
Portanto, durante este período, estarei produzindo e recebendo convidados!
abraço a todos!




sexta-feira, 3 de junho de 2011

ESTÂNCIA, SUA CASA

O projeto Cinema na Praça/Intervenção na Cultura, Paracambi- RJ vem atuando na cidade a 8 anos, agregando forças na luta política, social e cultural para construção da cidadania .É nesse contexto que fui convidada por estar ideologicamente inserida na luta antimanicomial, trabalhando a Inclusão Social através de diversas ações dentro das Artes Visuais
"Estância, sua casa" é o desdobramento do projeto"Minha cabeça, nossa natureza" realizado durante o SPA das Artes em 2009 no Hospital da Tamarineira, Recife-PE.Nesse evento foram confeccionadas 60 cabeças de argila da mesma fôrma(auto-retrato) criada para o vídeo “Tempo de carne osso”(exposição- TorreMalakof-2004).Trabalharam nelas pacientes do Hospital da Tamarineira, Caps, alunos, amigos artistas e público em geral , todos convidados a fazerem minha cabeça. Agora a fôrma se transforma em máscara e se adequa as necessidades desse novo trabalho.Surge assim a personagem”Estância”- busca de nossa casa interior. Uma ação em praça pública que teve como resultado máscaras trabalhadas pelo público participante.Evento em comemoração ao dia da luta antimanicomial realizado no dia 20 de maio de 2011.Resultado maravilhoso e a oportunidade de ter dado mais um passo junto a minha obra.




”Artérias sem pé nem cabeça”

Dois trabalhos: a“cama sem pé nem cabeça”e o “Artérias" criados em épocas diferentes e que se unem para uma mesma ação realizada no Spa das artes de 2010.
Um objeto construído à partir de quatro camas cortadas ao meio e depois unidas, criadas para dar a impressão de algo sem começo nem fim e a impressão do Artérias no lençol do hospital... e fica pronto o palco das ações.A cama instaladas sob/carpete vermelho no centro do Pátio de São Pedro(Recife) simbolizando o Hospital psiquiátrico, e a imagem dos lambe-lambes do Artérias aos arredores do bairro da Tamarineira e também dentro do Hospital, leva o olhar da cidade para esses dois locais.
Uma performance realizada com a participação de 6 pacientes do Hospital, que juntos comigo colocaram corações nas pessoas da cidade usando a cama como apoio para a ação. Um estreitamento entre mundos que com uma mini tela de silk -screem contendo a imagem do coração fez, ela a matriz de impressão , o toque sobre as pessoas da cidade.





sábado, 11 de dezembro de 2010

FIO DO TEMPO-livro/catálogo


"O livro foi organizado pela historiadora e arte-educadora Joana D’Arc Lima e a artista. O fio da meada que conduz a narrativa do livro é a fala em primeira pessoa da artista. Desejou-se dar voz a artista para que ela contasse sua trajetória de aproximadamente 15 anos de trabalho, pesquisa e inserção no campo das artes visuais do Recife. Buscou-se construir uma escrita de si vista e revista pela organizadora do livro e pelo jornalista Julio Cavani que participou da produção e edição da entrevista que é o texto principal da narrativa do livro. Confeccionado por 03 mãos essa publicação marca efetivamente o primeiro registro de publicação de Christina Machado, uma das mais importantes artistas contemporâneas de Pernambuco." Joana D’Arc Lima

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

PÉ, MÃO, SENSAÇÃO

Trabalho itinerante levando a vários lugares uma vivência, uma nova forma de expressão através da argila.Tudo parte da relação pele cerâmica/pele orgânica onde moldes de partes do corpo serão reproduzidos. Incisões no próprio molde de gesso serão estimulados e registrados por meio do desenho, da escrita e de outras formas sugeridas no momento, criando assim novos signos que serão cravados no corpo cerâmico (objeto) como uma tatuagem.Essa vivência faz parte de uma pesquisa iniciada em 2006 (Pesqueira - PE), repetida em 2008 (porto alegre - RS) e no Museu Murillo La Greca em 2008 (Recife-PE) e que pretendo ampliar realizando experiências em outros locais. Uma pesquisa estimulante onde o contato com o outro enriquece nossa natureza, como também deixa um legado de pessoas que vivem o agora e que se revelará pelo olhar de uma artista. Finalizando, é uma vivência onde a pessoa olha para dentro de si e expõe através do seu corpo cerâmico, desejos, frustrações, alegrias e etc... Como estivesse assim se tatuando (associação com ex-votos), pois são conjuntos de partes do corpo expostos carregando a relação com o lugar, tempo e vida.



domingo, 27 de setembro de 2009

"Minha cabeça, nossa natureza" -SPA Tamarineira 2009

Auto-retrato em fôrma de gesso construído no ano de 2004 para o vídeo arte "Tempo de carne e osso" e reprodução de 60 cabeças de argila, dessa mesma fôrma, para intervenção e diálogo com o público mediante o uso de pigmentos naturais da praia de Tambaba onde foi realizado o vídeo.Trabalham nelas pacientes do hospital psiquiátrico da Tamarineira, Caps, alunos e amigos artistas.Uma 2ª ação entitulada "Minha cabeça nossa natureza",em estado de argila,"Respirando,Transpirando,Transformando"
"Respirando,transpirando,transformando".





sexta-feira, 10 de abril de 2009

"BONAPETI"

Trabalho realizado para o restaurante Capitão Lima ,Recife-PE.
Prato especial para o ano de 2008.
Camarões,tabule,espinafre,gorgonzola....uma delícia!
Tiragem feita em fôrma de gesso do próprio prato in natura para a cerâmica, BONAPETI!



























"ELENELA"

Série"ELENELA" significa "O sentimento na relação".
Tema explorado à partir do ano de 2005 se utiliza de técnicas como:
cerâmica vitrificada e pintura com argila colorida sob/madeira.














"O AR QUE RESPIRO"

"O ar que respiro"
Produção de objetos bidimensionais confeccionados à partir do lend art"Invocação" realizado durante o Eco Festival de Serra Negra-PE, 2005. Trabalhando o mesmo tema, foram realizadas três séries em anos diferentes:2006(imagem de pulmão em silk e tinta vitrificada), 2007(imagem de pulmão em silk e pastas de argila colorida), 2008(árvores e pastas de argila colorida).














































quinta-feira, 9 de abril de 2009

"Argila para todos

Esta oficina têm como base a "argila" com mais dois aliados: pó de serra e cola. A união desses elementos faz surgir uma nova matéria “chrimassa”técnica desenvolvida pela artista com características próprias e durabilidade para locais secos como se trata na pintura e no desenho. Seu funcionamento parte da retração da argila durante seu processo de secagem comprimindo o pó de serra e com a adição de cola branca, como aglutinante, finaliza todo o processo. Através de forno de fogão ou maçarico é promovido esquentes criando uma reação de endurecimento do trabalho. Argilas de coloração natural ou com adição de pigmentos à exemplo do pó xadrez serão utilizados para pintura de superfícies e para a própria matéria a ser modelada.Todas as etapas podem ser realizadas em espaços físicos sem a necessidade de “fornos convencionais”por não se tratar de cerâmica.Oficina realizada no Museu Murillo LaGreca, Recife-PE / 02-2009, Christina Machado.



























terça-feira, 3 de março de 2009

"Amoleto do bem estar" - Lambe-lambes

No formato de amoleto entitulado, "Faça o que vier do coração"(2008)- uma latinha de 5 cm de diâmetro acondicionando um pedacinho do coração imprimido sob/ cerâmica e uma série 100 lambe-lambes - imagens do coração espalhadas nas ruas da cidade, agora, podendo estar na sua casa.Desdobramentos do "Artérias" que amadurece com o passar dos anos.À venda no MAMAM




segunda-feira, 2 de março de 2009

"Artérias" 2006....


O "Artérias" surgiu do land art"Invocação"2005,Serra Negra-PE.Imagens de vários pulmões e corações entrelaçados por pequenas árvores (silk screem) sob/tecido. Vestindo duas árvores (pulmões) e cobrindo uma grande pedra (corações). Na época já dizia "limpasse uma pedra, pôe um coração, uma tarefa quase impossível".
Essa mesma imagem dos corações (estudo de anatomia-Leonardo da Vinci) vem a ser usada como intervenção urbana e ação performática nas cidades de Recife e Garanhuns (2006) e transformados posteriormente em vídeo arte (2007): um lambe-lambe de grande formato, para marcar as cidades e uma mini tela, levada em um carrinho ambulante, matriz de impressão e toque sobre as pessoas das cidades. Cada local com sua peculiaridade fazendo do mesmo ato novas referências.
As imagens fotográficas são alguns desdobramentos desse trabalho
:mural cerâmico/externo 2007 (BancoReal-rua da imperatriz-Recife); série de fotografias tiradas 1 ano após intervenção 2007 - Museu Murillo La Greca; objetos/instalação" um nasce do outro", série de desenhos" falo o que vier na sua cabeça"e série de pintura c/ argila sob/tela "rompendo barreiras" 2008, Galeria dumaresq; cenário para show da banda Mombojó 2008.

video